© 2019, RMC Brothers - Agência Digital
Compartilhe

Loja virtual ou site: o que é melhor para minha empresa, afinal?


rmcbrothers - 5 de janeiro de 2019 - 0 comentários

É bastante comum que surja esta dúvida para quem está entrando no comércio digital. Mas, o que não dá para negar é que o e-commerce no Brasil cresceu expressivamente nos últimos anos.

Primeiro, vamos saber o que significa e-commerce? Nada mais é do que a abreviação em inglês de eletronic commerce ou comércio eletrônico no bom português.

É um sistema de compra e venda online em plataformas eletrônicas como tablets, smartphones, computadores e etc., que surgiu com o advento da internet e ganhou força nos últimos 5 anos.

Segundo a pesquisa do Perfil do E-Commerce Brasileiro 2018 realizada pela BigData Corp., o número de sites e-commerce no país aumentou em 12,50% de 2017 para 2018. Estes dados representam, atualmente, mais de 675 mil lojas online ativas no Brasil.

Se você pensa em abrir seu comércio online, saiba que as mídias sociais também são importantes canais e ferramentas para o negócio digital, sendo utilizadas por um pouco mais de 80% das lojas virtuais.

Ainda segundo o Big Data Corp., os sites responsivos para mobile também cresceram significativamente, de 24% para 76%. Isso quer dizer que os usuários estão buscando por preços e ofertas por meio de seus smartphones.

É importante você entender que, independente do objetivo ou ramo de seu negócio, hoje a presença digital é fundamental para o sucesso da sua empresa.

E por que uma loja virtual é ideal para mim?

Porque se você possui muitos produtos para vender, quer turbinar as suas vendas e alavancar a sua lucratividade, saiba que este é um tipo de site cujo objetivo é voltado único e exclusivamente para a venda 24h por dia.

Aliar essa atividade com técnicas de divulgação, criação de campanhas e SEO podem potencializar o seu negócio no mundo digital.

Na loja virtual, os produtos são divididos por categorias, subcategorias e filtros de gênero, idade, preço, tamanho e etc. Em casos de grandes lojas, por exemplo, há também a divisão por departamentos.

Na página inicial você encontra os produtos em destaque e os mais vendidos. Nela estão as promoções e ofertas em banners rotativos com imagens e textos publicitários para chamar a atenção.

Há também os descontos nos preços dos produtos, funcionando como uma vitrine online, praticamente. Ah, existe também o campo de busca que auxilia o cliente a encontrar especificamente o produto que ele precisa.

É importante dizer que a loja virtual é mais complexa em sua gestão, uma vez que exige uma equipe dedicada para dirigir, coordenar, operar e divulgar o e-commerce, a depender do tamanho e da quantidade de fluxo de clientes, pedidos e produtos.

Uma loja virtual ou qualquer tipo de plataforma e-commerce deve contar com um sistema de gerenciamento eficaz para a gestão de:

  • Produtos

  • Categorias e Estoques

  • Clientes e Pedidos

  • Frete

  • Sistema de Pagamento

  • Estatísticas e Desempenho das Vendas

E onde eu monto a minha loja virtual?

Bom, existem algumas opções disponíveis no mercado digital. Usualmente adotada pelas empresas, existem as plataformas open-source ou lojas virtuais de código livre.

São sistemas de e-commerce gratuitos, com tecnologia simples e de alta customização do código-fonte, que pode ser feita pelo proprietário do negócio digital. Mas, esta opção gera um investimento alto, uma vez que você precisa adaptar o sistema de acordo com as suas necessidades. É recomendado que você ou alguém entenda da linguagem de programação.

Temos como exemplo de open-source as plataformas Magento, WooCommerce, OpenCart e PrestaShop.

Mas há também o e-commerce SaaS (Software as a Service), conhecido também como lojas prontas, onde o código-fonte pertence ao fornecedor da ferramenta, e a otimização é realizada por ele, e não pelo proprietário da loja virtual.

Este tipo de plataforma já costuma incluir sistema de hospedagem, certificado SSL e gateway de pagamento; entretanto, requer o pagamento de aluguel para obtê-la.

O dono do negócio virtual, neste caso, pode focar em suas vendas e não se preocupar com a programação, podendo deixar a responsabilidade para o fornecedor.

E um site? Vale à pena?

Com certeza também é uma forma de venda, porque por meio do site você apresenta sua empresa e traz a marca e os valores que representam seu negócio.

Crie seu site e leve às pessoas os detalhes, informações e os trabalhos que você oferece, gerando, desta forma, credibilidade, confiança e fidelidade para o cliente.

A estrutura básica do site é mais simples do que a loja virtual:

  • Home - apresenta o resumo da empresa, dos serviços e portfólio. É a página que chama a atenção do usuário para visitar as outras páginas.

  • Empresa ou Sobre - conta a história do seu negócio e fornece detalhes e informações complementares.

  • Serviços ou Produtos - como o nome diz, traz os produtos ou serviços que a sua empresa oferece.

  • Blog ou Notícias - espaço dedicado para postagens sobre conteúdo informativo e curiosidades sobre o segmento de atuação da sua empresa, a fim de atrair visitas para a página e gerar vendas com conteúdo rico.

  • Contato e Localização - página para seus clientes entrarem em contato pelo telefone, e-mail ou por meio de um formulário. Além disso, possui um mapa de localização da empresa, caso ela possua um espaço físico.

Obviamente, o site pode conter outras páginas, a depender do seu objetivo e estratégia! E, claro, como estamos falando de vendas online, ele também pode conter uma plataforma e-commerce.

Quer dizer que eu posso vender pelo site da minha empresa?

Sim! O recurso do e-commerce em seu site pode servir de complemento, respeitando o tamanho de seu negócio e o que você vende, claro. Para você ter uma ideia, professores, artistas, docerias artesanais, empresas que oferecem cursos on-line, por exemplo, podem se enquadrar nesta categoria.

Os sites, geralmente, não possuem um sistema de vendas tão complexo ou de grande fluxo quanto as lojas virtuais. Desta forma, não é necessário ter um sistema de e-commerce para gerenciamento.

De olho no pagamento e na segurança

Sistemas de pagamento, obviamente, são imprescindíveis. É importante oferecer mais de uma opção (boleto, transferência bancária, cartão de crédito ou débito e etc.) para não perder a sua venda.

Intermediadores de pagamento como PagSeguro ou Paypal são indicados para pequenos e médios negócios. Os clientes são transferidos para a página destas plataformas para se cadastrarem e concluírem a compra de forma segura.

Já os gateways de pagamento, indicados para as grandes lojas virtuais que realizam grandes operações e necessitam de maior controle, realizam a comunicação direta com o operador e banco do cliente.

Outro fato importantíssimo e vital, tanto em loja virtual quanto em sites, é a segurança. O seu cliente deve se sentir seguro e confortável no momento de adquirir o seu produto.

Você já ouviu falar de certificado SSL? De forma resumida, é uma tecnologia que protege e criptografa a troca de informações confidenciais entre a loja e o comprador como, por exemplo, os dados de acesso e informações do cartão de crédito. Dessa forma, pessoas mal-intencionadas não roubam estas informações durante a transferência dos dados com o servidor.

Este certificado você consegue obter por meio da empresa de hospedagem que você contratou para o seu site, ou adquiri-lo à parte. Existem diferentes tipos de certificados e custos!

Decidiu se é a loja virtual ou o site que você precisa?

Lembre-se: se quiser vender seus produtos e montar um e-commerce para alavancar as vendas do seu negócio na internet, a loja virtual é a mais indicada! Você vai contar com um sistema de gerenciamento completo de estoque, clientes, pedidos, pagamentos e transações.

Mas, agora, se você quer um site para apresentar a sua empresa e tudo o que ela oferece, e vender produtos ou serviços, então escolha a criação de um site personalizado!

Gostou deste artigo e decidiu o que é melhor para o seu negócio? Fale com a RMC Brothers que te ajudamos a concretizar o seu projeto! =)

Envie um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *